Este website utiliza cookies para nos ajudar a prestar-lhe um melhor serviço aquando da sua visita ao nosso site. Ao continuar a utilizar este website, está a permitir a nossa utilização destes cookies. Proceed

Traditionals

Nana, nana, meu menino

Canção tradicional portuguesa, da região do Minho, que pode enquadrar-se na categoria de canção de Natal ou de canção de embalar. O contexto da canção transporta-nos para um imaginário associado a uma realidade social e cultural que retrata ações do dia-a-dia cruzadas com tradições da época natalícia num ambiente rural. 

Select version Video | Audio:
Voz e acomp.
Acompanhamento
Melodia e acomp.
Pauta
Análise musical da canção

 

Características melódicas

 

A melodia está na tonalidade de Ré M e tem um âmbito de 4ª Perfeita [Ré 3 – Sol 3].

É constituída exclusivamente por graus conjuntos.

 

 

Características rítmicas

 

A melodia está escrita no compasso 2/2, binário de tempos de divisão binária.

O ritmo é silábico, escrito em semínimas e colcheias, mantendo sempre a mesma estrutura de frase.

O andamento é lento, sem variações. 

 

 

Forma

 

Forma binária (AB).

A melodia divide-se em duas frases (AB) que se repetem (ABAB). 

O conjunto ABAB é cantado três vezes já que a estrofe repete três vezes.

 

 

Arranjo / Instrumentação

 

 

O arranjo segue o plano formal seguinte: 

Introd.| ABAB | ABAB | Interl.| ABAB||

O arranjo desenvolve-se em torno da estrutura da melodia e texto. A introdução apresenta elementos tímbricos não convencionais, tais como: a caixa de música, o pulsar de um relógio e o vento. 

A instrumentação integra timbres diversos que podem ser associados às canções de natal ou de embalar, como é o caso das vozes de um coro de crianças e uma emulação de um instrumento de lâminas produzida por um sintetizador. Pode ouvir-se ainda um Dulcimer, instrumento medieval de corda percutida. 

Song pdf
Download
Score
Lyrics

Nana, nana, meu menino

 

Nana, nana, meu menino,               

Que a mãezinha logo vem.              

Foi lavar os teus paninhos,            

à pocinha de Belém.                        

 

[repete]

TAGS
Canção de embalar, Natal
A Minha Lista