Este website utiliza cookies para nos ajudar a prestar-lhe um melhor serviço aquando da sua visita ao nosso site. Ao continuar a utilizar este website, está a permitir a nossa utilização destes cookies. Proceed

Traditionals

As armas do meu adufe

As armas do meu adufe é uma canção tradicional portuguesa de caráter regional cantada na região da Beira Baixa (Idanha-a-Nova) cuja temática é o trabalho e centra-se num instrumento tradicional da região tocado essencialmente por mulheres: o adufe.  

Select version Video | Audio:
Voz e acomp.
Acompanhamento
Melodia e acomp.
Pauta
Análise musical da canção

 

Características melódicas

 

A melodia está na tonalidade de Dó M e tem um âmbito de 11ª Perfeita [Sol 2 – Dó 4 ].

É constituída por intervalos melódicos de 2ª (m e M), 3ª (m e M) e 4ª Perfeita. A segunda frase tem predominância de arpejos do acorde de tónica (sol - dó mi sol) e de sétima da dominante (sol si re fa).

 

Características ritmicas

 

A melodia está escrita no compasso 6/8, binário de tempos de divisão ternária .

O ritmo é silábico e escrito em semínimas e colcheias, excepto no final sincopado das frases (colcheia ligada a semínima). Todas as frases começam em anacruse.

O andamento é lento (Adágio) se bem que pareça mais animado, dado as características do 6/8 em que está escrito, num andamento moderado, sem variações de tempo.

Todo o desenvolvimento melódico assenta no mesmo motivo rítmico.

 

Forma

 

Forma binária (AB).

Cada parte compreende duas frases melódicas — uma antecedente e uma consequente — muito semelhantes: A é constituída por (aa’) e B por (bb’), ouvindo-se na totalidade aa’bb’.

Quer a construção da primeira parte A como a da segunda B apresentam variações nas frases consequentes (a’ e b’) que se iniciam, respectivamente com notas repetidas e graus conjuntos (a e a’) e com arpejos de tónica e dominante (b e b’).

O conjunto AB é cantado quatro vezes, de acordo com o número de estrofes.

 

Arranjo/Instrumentação

 

O arranjo segue o plano formal seguinte: Introd. AB AB AB AB.

Na introdução destaca-se o bandolim executando acordes de tónica e de sétima da dominante de Dó M (dito acorde de “Sol M”). De seguida foram introduzidos estalos com os dedos das mãos e alguns slides (efeitos) na guitarra.

Depois da Introdução, na 1º execução de AB adiciona-se um ritmo percutido no cajón e a melodia é interpretada na flauta doce soprano. No final das repetições 2 e 4 de AB, surge o timbre do shaker.

Song pdf
Download
Score
Lyrics

As armas do meu adufe

 

As armas do meu adufe,

as armas do meu adufe,

São de pau de laranjeira,

são de pau de laranjeira.

 

Quem houver de tocar nele,

quem houver de tocar nele,

Há de ter a mão ligeira,

Há de ter a mão ligeira.

 

O Rosmaninhal se queixa,

o Rosmaninhal se queixa,

De não ter moças formosas,

de não ter moças formosas.

 

Subam lá acima a Idanha,

subam lá acima a Idanha,

Que até as silvas dão rosas,

que até as silvas dão rosas.

 
TAGS
Beira Baixa Idanha Adufe
A Minha Lista