Este website utiliza cookies para nos ajudar a prestar-lhe um melhor serviço aquando da sua visita ao nosso site. Ao continuar a utilizar este website, está a permitir a nossa utilização destes cookies. Proceed

Authored songs

O Inverno

Composição de Cristóvão Manuel da Costa Silva sobre um poema de Eugénio de Andrade, canção com atribuição de Menção Honrosa no 2.º Concurso de Composição de Canções para Crianças sobre Poemas Portugueses, promovido pela Associação Portuguesa de Educação Musical e apoiado pelo INATEL. 

Select version Video | Audio:
Voz e acomp.
Acompanhamento
Pauta
Análise musical da canção

 

Características melódicas

 

A melodia está na tonalidade de Mib M e tem um âmbito de 11a P [Sib 2 – Mib 4].
É constituída por intervalos melódicos de 2a (m e M), 3a (m e M), 4a P, 5a P, 6a m e de 8a P. As frases melódicas coincidem com os versos das estrofes.

 

 

Características rítmicas

 

A melodia está escrita em compasso quaternário simples (4/4).

O ritmo é silábico, com uma estreita ligação com a prosódia do texto, e quase exclusivamente escrito em mínimas e semínimas. Algumas frases melódicas iniciam-se com semínima pontuada e colcheia.

O andamento inicial é Dolce (semínima = 63). A secção central tem um andamento menos vagaroso [Più mosso (semínima = 72)]. No final da canção retorna ao primeiro andamento.

 

Forma

 

Forma ternária (A B A).
As repetições da melodia não correspondem a repetições do texto.

 

Arranjo/Instrumentação

 

A canção tem um acompanhamento exclusivo de piano.
O acompanhamento segue o plano formal seguinte: Introdução, A B A. 

 

 

Nota sobre a canção/composição:

 

A presente canção faz parte da obra “24 Canções Infanto-juvenis para Coro S, SA & SAT” e é o resultado composicional dos estudos de Mestrado em Ensino da Música (Área de Composição) que o autor efectuou na Escola Superior de Música de Lisboa.

Song pdf
Download
Score
Lyrics

O Inverno

 

Velho, velho, velho.

Chegou o Inverno.

 

Vem de sobretudo,

vem de cachecol,

o chão onde passa

parece um lençol.

 

Esqueceu as luvas

perto do fogão:

quando as procurou

roubara-as um cão.

 

Com medo do frio,

encosta-se a nós:

dai-lhe café quente

senão perde a voz.

 

Velho, velho, velho.

Chegou o Inverno.

TAGS
Inverno Estações
A Minha Lista