Este website utiliza cookies para nos ajudar a prestar-lhe um melhor serviço aquando da sua visita ao nosso site. Ao continuar a utilizar este website, está a permitir a nossa utilização destes cookies. Continuar

Autor

Adivinha

Adivinha é um poema de Eugénio de Andrade musicado por Manuela Encarnação.

O poema pertence a uma coleção de poemas para crianças dedicados pelo poeta ao seu afilhado Miguel, publicados em 1986 sob o título Aquela Nuvem e Outras.

O poema desafia a nossa imaginação ao descrever “um animal esquisito” formado por partes anatómicas de diferentes animais.  

Selecionar versão Vídeo | Áudio:
Voz e acomp.
Acompanhamento
Melodia e acomp.
Pauta
Análise musical da canção

 

Características melódicas

 

A melodia está na tonalidade de Dó M (hexacorde) e tem um âmbito de 6ª Maior [Dó 3 – Lá 3].

É constituída por graus conjuntos, tendo ainda intervalos melódicos de 3ª (m e M), uma 4ª Perfeita e uma 6 ª menor, na 1ª parte, e apenas uma 3ª menor e uma 4ª Perfeita, na 2ª parte. Ambas as partes terminam na Tónica (Dó) o que lhes confere um caráter conclusivo.

Do ponto de vista da construção melódica, destaca-se a utilização do arpejo descendente da tónica no início da 1ª frase (“Não é galo”) e o movimento predominantemente por graus conjuntos da parte B da melodia.

 

Características rítmicas

 

A melodia está escrita no compasso 2/4, binário de tempos de divisão binária.

O ritmo é silábico e escrito em colcheias, em semínimas, mínimas e respectivas pausas.

A canção é baseada em dois padrões rítmicos: o primeiro é utilizado nas quatro frases da parte A (com exceções na última figura rítmica da 3ª frase,  duas colcheias em vez de  uma semínima, devido ao maior número de sílabas da palavra, e no final da 4ª frase, em que a última figura é mais longa) e o segundo nas três primeiras frases da parte B (a última frase - “ão, ão, ão!”- mais curta, tem um ritmo diferente). Todas as frases da parte A têm entradas em anacruse.

O andamento é moderado (Allegro), sem variações. 

 

Forma

 

Forma binária (AB).

A melodia segue a estrutura do poema encontrando-se dividida em duas partes (A e B), correspondendo às duas quadras do poema. A parte A é constituída por pequenas frases de 2 compassos (abcd) e a parte B tem 3 frases de 4 compassos e uma final com 2 compassos (ee’fg).

 

Arranjo/Instrumentação

 

O arranjo segue o plano formal seguinte: Introd. AB AB.

A instrumentação inclui instrumentos de cordas e uma flauta transversal.

O arranjo mantém as características tonais, métricas e formais da melodia. Inicia-se com uma introdução instrumental de 8 compassos, à qual se segue a canção cantada duas vezes. Assume a forma de melodia acompanhada, sendo a melodia realizada pelas vozes e pela flauta (na introdução e na repetição da parte A) e o acompanhamento pelas cordas.

Ao nível do recurso a técnicas instrumentais, destaca-se o efeito de trémulo realizado pelas cordas graves na parte B da canção.

Ficha da canção
Download
Pauta
Letra

Adivinha

 

Não é galo nem galão,

nem padre nem sacristão:

é um animal esquisito

entre peru e pavão,

tem barbas ruivas de milho,

tem olhos de crocodilo,

rabo de rato ou de cão,

ão ão ão!

TAGS
adivinha, brincadeira, jogo imaginário, Eugénio de Andrade
A Minha Lista