Este website utiliza cookies para nos ajudar a prestar-lhe um melhor serviço aquando da sua visita ao nosso site. Ao continuar a utilizar este website, está a permitir a nossa utilização destes cookies. Proceed

Traditionals

Vira do Minho

Vira do Minho é uma canção tradicional portuguesa da região minhota.

O Vira é um género musico-coreográfico do folclore português, dançado não só no Minho, como em outras províncias de Portugal continental. 

Select version Video | Audio:
Voz e acomp.
Acompanhamento
Melodia e acomp.
Pauta
Análise musical da canção

 

Características melódicas

 

A melodia está na tonalidade de si menor (a sensível, Lá #, aparece uma vez na 1ª frase; a sub-tónica, Lá, aparece duas vezes na 2ª frase). Tem um âmbito de 10ª m [Si 2  – Ré 4].

É constituída por graus conjuntos e por intervalos melódicos de 3ª (m e M), 4ª P e 5ª Perfeita, em cada uma das suas três partes.

 

Características rítmicas

 

A melodia está escrita no compasso 6/8, binário de tempos de divisão ternária .

O ritmo é silábico e quase exclusivamente escrito em semínimas e colcheias, com entradas em anacruse e pausas entre as frases. As linhas rítmicas da 1ª e 2ª partes da melodia são iguais, e caracterizadas pela célula [semínima + colcheia], tendo a 3ª parte quase exclusivamente 3 colcheias em cada tempo.

O andamento é lento (Larghetto), mas a figuração e a divisão ternária dos tempos, faz-nos sentir um andamento moderado.

 

Forma

 

A melodia tem três partes, de igual duração, que se repetem.

Dadas o paralelismo rítmico entre a parte A e a B, alguma semelhança melódica dos antecedentes, e a coincidência dos seus consequentes, pode considerar-se B como uma variação de A. Nesse caso, a classificação seria de forma binária (AB), com o seguinte alinhamento: AAA’A’BB, sendo a parte A constituída por (ab), a parte A’ por (a’b) e a parte C por (cc’).

O conjunto AAA’A’BB é cantado três vezes, já que a canção tem três estrofes com 6 versos, que se repetem.

 

Arranjo/Instrumentação

 

O arranjo segue o plano formal Introd. AAA’A’BB Interl. AAA’A’BB Interl. AAA’A’BB Coda, que noutro tipo de classificação, de mais fácil leitura, podemos esquematizar do seguinte modo:

            Introd. AABBCC Interl. AABBCC Interl. AABBCC Coda.

A instrumentação inclui um contrabaixo remetendo para um ambiente jazzístico, na introdução, seguindo-se A e B com um trio Jazz, composto por guitarra, bateria e contrabaixo, acompanhando a melodia da flauta transversal, audível até ao final da canção. Em C, são introduzidas variações rítmicas em percussões étnicas de cariz africano. Verifica-se o adensar da textura na parte C comparativamente a A e B. No final de cada sequência AABBCC, surge um Interlúdio e no fim uma pequena coda.

Song pdf
Download
Score
Lyrics

Vira do Minho

 

Meninas, vamos ao vira

Ai, que o vira é coisa boa!

Eu já vi dançar o vira

Ai, às meninas de Lisboa!

Ó vira, que vira, e torna a virar.

As voltas do vira são boas de dar. 

 

Meninas, vamos ao vira

Ai, que o vira é coisa linda!

Eu já vi dançar o vira

Ai, às meninas de Coimbra!

Ó vira, que vira, ó vira, virou.

As voltas do vira sou eu quem as dou. 

 

Meninas, vamos ao vira

Ai, que o vira é coisa bela!

Eu já vi dançar o vira

Ai, às meninas de Palmela!

Ó vira, que vira, se não viro eu.

Teu pai é meu sogro, teu amor sou eu.

 
TAGS
dança cidades jazz
A Minha Lista