Este website utiliza cookies para nos ajudar a prestar-lhe um melhor serviço aquando da sua visita ao nosso site. Ao continuar a utilizar este website, está a permitir a nossa utilização destes cookies. Proceed

Traditionals

Oh, que janela tão alta

Oh que janela tão alta é uma canção tradicional portuguesa de Trás-os-Montes que Kurt Shindler (compositor e maestro alemão que se naturalizou norte-americano) atribui à aldeia de Tuizelo, concelho de Vinhais.

A canção descreve uma janela que se situava no alto da qual (provavelmente) um rapaz via uma rapariga de quem gostava.

Ao mesmo tempo lamentava a distância física e emocional que o separava da rapariga.

           

Select version Video | Audio:
Voz e acomp.
Acompanhamento
Melodia e acomp.
Pauta
Análise musical da canção

 

Características melódicas   

 

A melodia está na tonalidade de si menor (sem sensível) e tem um âmbito de 9ª M [Si 2  – Dó 4].

A primeira frase começa numa 4ª P ascendente e o seu consequente acaba numa 4ª P descendente, sendo os restantes intervalos 2ª (m e M), 3ª (m e M).

A segunda frase tem quase exclusivamente 2ª M e 3ª m, acabando o seu antecedente numa 5ª P ascendente seguida de 4ª P descendente. O seu consequente acaba numa 4ª P descendente, seguido de 5ª P ascendente.

 

Características rítmicas  

 

A melodia está escrita no compasso 2/4, binário de tempos de divisão binária, excetuando um compasso ternário de tempos de divisão binária (3/4) que aparece na segunda parte (B).

O ritmo é silábico e quase exclusivamente escrito em semínimas e colcheias, sendo de notar a célula [semínima pontuada + colcheia] no início do antecedente e consequente da 2ª frase, que têm a mesma linha rítmica, ao contrário do que acontece na 1ª parte.

O andamento é moderado (Moderato), sem variações. 

 

Forma  

 

Forma binária (AB).

A melodia divide-se em duas partes, repetindo-se a primeira (AAB).

O conjunto AAB é cantado três vezes, já que a canção tem três estrofes.

 

Arranjo/Instrumentação

 

O arranjo segue o plano formal seguinte: introd. AAB AAB AAB.

A introdução é tocada por trompas, seguindo-se um compasso de preparação para as estrofes que é tocado pela pandeireta.

A melodia da canção é acompanhada pelos instrumentos de sopro (trompas). 

Song pdf
Download
Score
Lyrics

Oh, que janela tão alta

 

Oh, que janela tão alta,

Feita de cal e areia.

Oh, que menina tão linda

Numa janela tão feia.

 

Oh, que janela tão alta,

Eu a fiz, eu a risquei.

A menina que está nela

Só por morte a deixarei. 

 

Janela de pau de pinho,

Que a meu respeito te abriste,

Torna-te a cerrar, janela,

Disfarça que não me viste.

TAGS
casa janela namoro
A Minha Lista