Este website utiliza cookies para nos ajudar a prestar-lhe um melhor serviço aquando da sua visita ao nosso site. Ao continuar a utilizar este website, está a permitir a nossa utilização destes cookies. Proceed

Traditionals

Marião

Marião é uma canção tradicional portuguesa da região de Trás-os-Montes, mais precisamente da freguesia de Vale de Gouvinhas.

"Marião" não representa, tanto quanto se sabe, um personagem real mas pode ser visto como sendo "as gentes da terra".

Esta canção foi adotada como um "hino" desta freguesia.

TEXTO E RITMO

 

Recomenda-se a aprendizagem da canção primeiramente pela segunda parte  (B), (Sim, Sim Marião/ Não, Não  Marião) acompanhando com movimentos da cabeça Ex: Na palavra Sim abana a cabeça afirmativamente e na palavra Não abana a cabeça em forma de discordância.

 

Relativamente à primeira parte (A) o professor pode repetir duas vezes cada verso de cada estrofe e a turma repete em eco. Sugere-se que ao mesmo tempo se balance o corpo ao ritmo da canção de uma forma suave e simples.

 

MELODIA E FORMA

 

Ouvir toda a canção na versão áudio – melodia com acompanhamento para melhor compreensão da estrutura. Identificar auditivamente a flauta e acompanhar só com sílabas (ex: nô, nô nô…).

Depois de saber a melodia introduz-se a letra, cantando com letra as duas primeiras estrofes.

 

SABER MAIS

 

Ouvir a versão áudio – voz com acompanhamento e convidar a turma a criar um novo acompanhamento com os instrumentos disponíveis.

 

Ouvir outras versões da mesma música e conversar sobre diferenças e semelhanças (ex: Marião - Brigada Victor Jara).

 

 

OUVIR

 

No arranjo está presente um instrumento que, apesar de timbricamente ser similar ao Jogo de sinos comum, se trata de uma construção pouco convencional, tendo as lâminas sido substituídas por um jogo de ferramentas muito comuns. Pode escutá-lo aqui isolado do arranjo.

.
Jogo de chaves
Song pdf
Download
Score
Lyrics

Marião

 

Adeus, ó Vale de Gouvinhas, Marião.

Não és vila nem cidade, Marião.

Sim, sim, Marião.

Não, não, Marião.

 

És um povo pequenino, Marião.

Feito à minha vontade, Marião. 

Sim, sim, Marião.

Não, não Marião.

 

Hei-de cercar Vale Gouvinhas, Marião.

Com trinta metros de fita, Marião.

Sim, sim, Marião.

Não, não, Marião.

 

À porta do meu amor, Marião.

Hei de pôr a mais bonita, Marião.

Sim, sim, Marião.

Não, não, Marião.

 

Os meus olhos não são olhos, Marião.

Sem estarem os teus defronte, Marião.

Sim, sim, Marião.

Não, não, Marião.

 

Parecem dois rios d’água, Marião.

Quando vão de mont´a monte, Marião.

Sim, sim, Marião.

Não, não, Marião.

 

Já corri os mares à roda, Marião.

Com uma vela branda acesa, Marião.

Sim, sim, Marião.

Não, não, Marião.

 

Em todo o mar achei água, Marião.

Só em ti pouca firmeza, Marião.

Sim, sim, Marião.

Não, não, Marião.

TAGS
Natureza Trás-os-Montes
A Minha Lista